china

O SEBRAE CONTRA A CRISE

A crise econômica pode impactar diversos níveis:

crise em um determinado segmento de negócio
a crise em uma determinada região
a crise em um determinado estado
a crise em toda a economia de um país ou diversos países impactados ao mesmo tempo
Independentemente de sua origem e do tempo que possa durar, a empresa precisa aprender a entendê-la, especialmente através da mudanças dos hábitos do consumidor e tomar atitudes para ajustar sua estratégia à uma nova realidade. Então, é hora de procurar uma alternativa para que a empresa sobreviva e ao mesmo tempo possa crescer. Veja abaixo:

Perfis de
consumidores

Não há dúvidas de que existem diferentes perfis de consumidores e que a crise afeta cada um deles de formas distintas, dependendo da sua situação financeira e de seus hábitos, por exemplo.
É por isso que é muito importante que você, empreendedor, compreenda cada um destes consumidores e adapte a estratégia de vendas da sua empresa ao cenário atual.
  • Pé no Freio

    É o que se sente mais vulnerável e abalado financeiramente. Esse grupo reduz todo tipo de gasto, eliminando, adiando, diminuindo ou substituindo o consumo.

  • Abalado mas paciente

    Também economiza em todas as áreas, mas com menos agressividade. É otimista em relação ao longo prazo, mas menos seguro quanto às perspectivas de recuperação no curto prazo ou a sua capacidade de manter o atual padrão de vida.

  • Estável, tranquilo

    É o consumidor em situação financeira mais estável. Seu nível de consumo continua próximo dos níveis pré-crise, embora agora tenda a ser um pouco mais seletivo com o que compra. Acredita na própria capacidade de sobreviver bem aos solavancos na economia, hoje e no futuro.

  • Vive o presente

    Continua agindo como sempre; sua reação à crise é, basicamente, adiar compras de grande valor. Continua agindo como sempre e, de modo geral, não se preocupa em poupar. Dificilmente alteram os hábitos de consumo, salvo, é claro, se perderem o emprego.

Categorias de produtos e serviços

Você sabe identificar se o seu negócio se enquadra em produtos/serviços essenciais, agrados, adiáveis ou dispensáveis? Cada um deles tem um momento para se ressentir da crise. Ela está associada a diversos fatores, tais como:

– O segmento de negócios que está voltado para itens dispensáveis será o primeiro a ser afetado pela crise;
– O modelo de negócios em que os itens são essenciais possivelmente será o menos atingido pela crise;
– Os segmentos que se enquadram nos itens agrados/adiáveis também têm grandes chances de serem afetados pela crise.
Confira abaixo as categorias de produtos/serviços e não se preocupe: cada uma delas tem potencial para superar a crise.

ESSENCIAIS

produtos e serviços fundamentais à subsistência e ao bem-estar.
Ex.: alimento, vestuário e saúde.

AGRADOS

fonte de prazer cuja compra imediata é tida como justificável.
Ex.: brinquedo, perfume, flor.

ADIÁVEIS

coisas necessárias ou desejadas cuja compra pode ser postergada.
Ex.: viagem, carro, lazer.

DISPENSÁVEIS

coisas consideradas desnecessárias ou injustificáveis.
Ex.: comer fora de casa, contratar alguém para limpar a casa.

Quer crescer?
Reavalie seus hábitos